Pular para o conteúdo principal

Dominic - L.A. Casey


Título: Dominic
Autor: L.A. Casey
Editora: Bezz
Ano: 2015
Páginas: 371
Nota: 4/5

Sinopse: "Depois de um acidente de carro que matou seus pais quando ela era uma criança, Bronagh Murphy escolheu a isolar-se das pessoas num esforço para manter seu futuro longe de sofrimentos. Se ela não se aproximar de pessoas, falar com elas ou conhecê-las de qualquer forma, ela conseguirá ficar sozinha, do jeito que ela quer. Quando Dominic Slater entra em sua vida, ignorá-lo é tudo o que ela tem que fazer para chamar sua atenção. Dominic está acostumado a chamar atenção, quando ele e seus irmãos se mudam para Dublin, na Irlanda, para cuidar do negócio da família, ele ganha a atenção de todos. Todos, exceto da bela morena com uma língua afiada. Dominic quer Bronagh e a única maneira que ele tem de chegar até ela, é arrancá-la do seu isolamento voluntário, e ele vai fazê-lo da única maneira que sabe… pela força. Dominic a quer, e o que Dominic quer, Dominic pega!"

Dominic é o primeiro livro da série Slater Boys, escrito por L.A.Casey e publicado ano passado pela editora Bezz, no Brasil. Conheci o livro através do skoob, e logo depois acabei descobrindo que iria ser lançado no Brasil, fiquei feliz, pois tinha algumas expectativas sobre a leitura, mesmo sendo o primeiro contato com a escrita de L.A. Casey. De forma romântica atrelada com passagens até cômicas, iremos poder conhecer tudo a respeito de um cara determinado e sua misteriosa família, e da garota com uma personalidade forte e nada amigável. 

Quando Bronagh vai para escola naquela manhã normal, ela não imaginava como tudo seria diferente. Primeiro que na sua sala chegou dois alunos no os vindo dos Estados Unidos para piorar, um deles se tornou o calo do seu sapato. Dominic não consegue resistir quando ver Bronagh, tudo que ele quer é ter essa garota e para isso ele tenta de todas as maneiras chamar atenção dela, o que para ele não é nada complicado, o problema é que justo a morena não está caindo na dele. Com isso, o nosso protagonista, que consegue tudo com sua força de vontade, irá lutar para conseguir o seu objetivo, com o nome de Bronagh, aliais, "O que Dominic quer, Dominic pega". Será que ele irá conseguir? Agora, existe algo que Bronagh deixou escapar de sues sentimentos pelo garanhão? Ou ela não sente nada por ele?

É com essa sinopse que a escritora L.A. Casey inicia seu livro, situando o leitor a respeito de seus personagens que irão ser explorando durante as páginas, além do ambiente onde irá ocorrer a cenas. Os personagens do livro, carrega uma personalidade forte, como forma às vezes, de reprimir o seus próprios sentimentos, com medo deles serem utilizados como arma. Percebemos essa característica tanto em Dominic que pode ser considerando muito mais aberto com seus sentimos e Bronagh, que ainda mantem tudo para si só, alias, ela carrega um vida de tristeza, pois perdeu seus pais, e agora mora com sua irmã. Só que não podemos esquecer, que Dominic também está no mesmo barco que ela, perdeu a seus pais e agora mora com seus quatros irmãos, e ainda tem que aguentar com problemas familiar, desvendados ao decorrer da leitura.

Durante a leitura, percebemos de forma clara, quando uma pessoa passa por uma perda incalculável em sua vida, ela passa a  sofrer transformação em seu comportamento, muitas vezes ela tende a criar um circulo (nova zona de conforto), onde somete aqueles para ela confiáveis participa. Isso acontece com a personagem Bronagh, com medo de perder outras pessoas ela limita os os seus amigos, a fim de não passar outro momento de separação e magoa. Por outro lado, existe algo maior que é uma relação muito próxima com a família, onde nada abala esse laço, se tornando o porto seguro de cada um diante algum problema. Além disso, existe o questionamento de jugar aquilo antes de conhecer, ou até mesmo, jugar não a pessoa em si e sim as suas atitudes por achar nada relevante para alguém. Sem esquecer da superação, uma palavra surgindo aos poucos, vai amadurecendo até as ultimas páginas. E um ponto até mais importante, sendo até difícil catalogá-lo assim, é a forma com que a escritora Casey desenvolveu o perfil de cada personagem, nesta narrativa não estamos lendo algo de rótulos e padrões.

Uma leitura rápida e simples, onde as aparências não são aquelas que vemos. Muito mais do que romance , drama e comédia, temos questões reflexivas presente na sociedade até mesma esquecidas ou não valorizadas pelas pessoas. Tais como o não aceitar o seu jeito de ser, se importando com o que os outros a sua volta irão comentar a respeito. Mesmo com a quantidade de páginas, o leitor irá desfrutar de cada uma sem notar o seu total. Com personagens bem construídos e uma história de superação, é assim que o livro nos é apresentado. Boas Leituras!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

@mor - Daniel Glattauer

Título: @mor Autor: Daniel Glattauer Editora: Suma Ano: 2012 Páginas: 184 Nota: 3/5
Sinopse: "Num e-mail enviado por engano, começa um relacionamento virtual que testa as convicções de Leo Leike e Emmi Rothner. Leo Leike, ainda digerindo o fracasso de seu último relacionamento, responde de forma espirituosa a duas mensagens enviadas por engano por Emmi Rothner, casada. Inicialmente, ela só queria cancelar uma assinatura de revista.Depois, inclui Leo por engano entre os destinatários de um e-mail de boas festas. Na terceira troca de e-mails, o mal-entendido dá lugar à atração mútua, reforçada pelo fato de um nunca ter visto o outro. Nada como a curiosidade instigada por frases bem encadeadas chegando a intervalos regulares numa caixa postal eletrônica para que os dois se esqueçam dos possíveis impedimentos. A cada dia, Leo e Emmi se sentem mais impelidos a marcarem um encontro.

A Maldição do Vencedor (Trilogia do Vencedor #1) - Marie Rutkoski

Título: A Maldição do Vencedor Título Original: The Winner's Curse Autora: Marie Rutkoski Trilogia: Trilogia do Vencedor Editora: Plataforma21 Número de Páginas: 328 Ano: 2016 Avaliação:☆☆☆☆☆
Sinopse: "Kestrel quer ser dona do próprio destino. Alistar-se no Exército ou casar-se não fazem parte dos seus planos. Contrariando as vontades do pai - o poderoso general de Valória, reconhecido por liderar batalhas e conquistar outros povos -, a jovem insiste em sua rebeldia. Ironicamente, na busca pela própria liberdade, Kestrel acaba comprando um escravo em um leilão. O valor da compra chega a ser escandaloso, e mal sabe ela que esse ato impensado lhe custará muito mais do que moedas valorianas. O mistério em torno do escravo é hipnotizante. Os olhos de Arin escondem segredos profundos que, aos poucos, começam a emergir, mas há sempre algo que impede Kestrel de tocá-los. Dois povos inimigos, a guerra iminente e uma atração proibida... As origens que separam Kestrel de Arin são as mesmas que…