quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Resumo: Leituras do Mês de Agosto



Olá a todos! Já vinha pensando em acrescentar aqui no blog, o resumo de como foram as minhas leituras durante os mês. Assim, seria uma boa forma de poder fechar o mês com tudo o que é possível poder compartilhar aqui no Aroma Literário. De antemão, deixo aberto a minha total lerdeza nas leituras entre mangás, quadrinhos e livros, tendo destaque os livros. Após alguns levantamentos numéricos na minha página de skoob, percebi que tenho lido muito pouco desde o ano passado. 

No quesito livros, tive o prazer de poder conhecer quatros histórias, algumas mais atuais outras nem tanto. Primeiro, eu finalizei um livro da minha meta que foi Terra das Sombras da autora Alyson Nöel, continuo tendo o mesmo sentimento aos livros da série, estou perdida em uma montanha russa entre muitas curvas querendo sair desesperadamente até ter algo bem próximo do desfecho me fazendo continuar. Segundo, foi o livro A Garota do Calendário (Janeiro) da autora Audrey Carlan, li e vi o livro em muitas contas de blogs e pessoas o que me fez querer ler, apesar de curto me fez querer continuar a série e poder conhecer o misterioso cliente do mês de Fevereiro.


O terceiro livro finalizado foi Voos e Sinos e Misteriosos Destinos da autora Emma Trevayne. Vi este livro por acaso e foi lançado em 2014, a capa me chamou super atenção o que fez eu pegar para ler, apesar disso demorei um pouco para acompanhar a narrativa, mas, foio uma boa leitura. E por último a quarta leitura do mês, A Geografia de Nós Dois da autora Jennifer E. Smith lançamento da editora Galera Record. Livro em que eu demorei para acompanhar os acontecimentos, e por fim me surpreendeu. 



No quesito mangás, foram muitas leituras todas dentro da minha meta na qual consta algumas longas séries e algumas pequenas. Li os volumes 14, 15, 16 de Kaichou wa Maid-sama, estou amando e já está acabando. Da série Freezing, finalizei os volumes 10, 11, 12 e 13, não consigo parar de ler. Infelizmente só li apenas um volume da série To Love-Ru, apesar dos muitos momentos ecchi acabo rindo em algumas partes. Sobre Shingeki no Kyojin, consegui finalizar o volume 14 muito ansiosa pelos próximos volumes. E depois de algumas semanas, pude poder voltar a leitura de Sora no Otoshimono, do qual li o volume 04 para mim até agora muito fraco. E por fim as leituras, voltei a leitura de One Piece lendo os volumes 09 e 10 muito incrível. 



No quesito Quadrinhos, iniciei Esquadrão Suicida (Os Novos 52) que não estava na minha meta deste ano, e acabei lendo neste mês os volumes 00, 01 e 02.


Bom é isso então, apesar de ter lido poucos livros e quadrinhos eu conseguir ler muitos volumes de mangás incríveis. Espero que tenha apreciado esse post, do qual irei repetir a cada fim de mês. Se você assim como eu também fez o seu balanceamento de leituras, não deixe de compartilhar aqui nos comentários, ficarei feliz em poder saber quais foram as suas leituras, pode até ser que tenha alguma leitura em comum. E caso você queria sugerir alguma leitura entre os três quesitos, não perca tempo e deixe também nós comentários, ficarei feliz em poder conhecer algum título e autor novo! 

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Entrevista com o Vampiro - Anne Rice


Título: Entrevista com o Vampiro
Autora: Anne Rice
Editora: Rocco
Ano: 2009
Página: 309
Nota: 5/5

Sinopse: "Este romance começa com um jovem repórter entrevistando Louis de Pointe du Lac, nascido em 1766 e transformado em vampiro por Lestat. Luis conta sua história aos ouvidos atentos do repórter, revelando segredos do mundo dos vampiros."




Entrevista com o Vampiro é o primeiro livro da série As Cônicas Vampirescas, tendo como foco principal a vida depois da transformação sofrida por Louis. De imediato o leitor irá surpreender com a forma que tudo irá ser relatado, uma forma ousada e misteriosa, já que o vampiro se vê na companhia de um jornalista, muito curioso e receoso a respeito da vida do seu ilustre entrevistado. Louis se encontrava em uma momento muito péssimo em sua vida, tinha acabado de sofrer uma temível perda, quando foi "presenteado" pelo vampiro Lestat com uma nova identidade, uma forma de deixar todo o passado triste e começar uma nova jornada, porém, o efeito foi ao contrário, Louis nega a sua nova existência vampiresca, com cheiro de morte e banhada ao sangue que a cerca, persistindo com os conceitos humanos.

A narrativa é dividida em três partes, iniciamos com o nascimento da nova identidade de Louis, já com suas angustias a respeito do que é, e a entrada de uma personagem, também "presenteada" por Lestat, Cláudia, uma garota de cinco anos vampira, que passa a ser um objeto de adoração e raiva por aqueles da mesma espécie, terminando com um momento tenso entre os três companheiros. Na segunda parte, acompanhamos a jornada de Louis e Cláudia além da America, em busca de obter informações sobre a sociedade vampiresca, um sonho de ambos, porém sem muitos avanços, e por fim a terceira parte, com muitas surpresas, ambos personagens em um cenário novo, na velha Paris, quando finalmente conhece outros da mesma espécie, mais desta vez, as aparências não são verdadeiras sobre eles, deixando-os em uma situação muito fatal.

Nesta obra, Anne Rice trás os mais remotos adjetivos a cerca deste mundo tão explorado, desta vez temos tudo junto e misturado, paixão, angustia, medo, raiva, estranheza, mistério, morte, trevas, de uma forma bem desenvolvida e envolvente que nos faz pensar na nossa própria condição de existência.

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Férias! - Marian Keyes


Título: Férias!
Autora: Marian Keyes
Editora: Bertrand Brasil
Ano: 2009
Páginas: 560
Nota: 4/5

Sinopse: "Rachel Walsh tem 27 anos e a grande mágoa de calçar 40. Ela namora Luke Costello, um homem que usa calças de couro justas. E é amiga - pode-se mesmo dizer muy amiga - de drogas. Até que a sua vida vai para o Claustro - a versão irlandesa da Clínica Betty Ford. Ela fica uma fera. Afinal, não é magra o bastante para ser uma toxicômana, certo? Mas, olhando para o lado positivo das coisas, esses centros de reabilitação são cheios de banheiras de hidromassagem, academia e artistas semifissurados (ao menos ela assim ouviu dizer). De mais a mais, bem que já está mesmo na hora de tirar umas feriazinhas. Rachel encontra mais homens de meia-idade usando suéteres marrons e sessões de terapia em grupo do que poderia supor a sua vã filosofia. E o pior é que parecem esperar que ela entre no esquema! Mas quem quer abrir as janelas da alma, quando a vista está longe de ser espetacular? Cheia de dor-de-cotovelo (o nome do cotovelo é Luke), ela busca salvação em Chris, um Homem com um Passado. Um homem que pode dar mais trabalho do que vale... Rachel é levada da dependência química para o terreno desconhecido da maturidade, passando por uma ou duas histórias de amor, neste romance que é, a um tempo, comovente, forte e muito, muito engraçado."

Uma leitura divertida, com bastantes trechos de situações descontraídas da vida da personagem, de cara os personagem possuem tudo a ver com o que lhes acontecem, ambos são bem construídos dentre uma parte e outra do enredo, tudo isso está presente em Férias da escritora Marian Keyes.

A história começa a se passar na cidade bem movimentada e conhecida dos Estados Unidos, Nova York, em meio à barulheira, café, apartamentos, carros, ruas e mais ruas, duas irlandesas aventuradas, compartilham um apê e as boas da vida. Rachel a personagem principal está em um relacionamento forte com Luke, e outro relacionamento até no momento nada tão alarmante com as drogas, tendo o apoio em diversos momentos de sua companheira e amiga Bride, tudo estava perfeito aos olhos de Rachel, até seu namorado e sua amiga observar as suas controvérsias, e resolverem alertar a família, residente na Irlanda, a partir deste ponto, Rachel vê a sua vida ao avesso, ela vai para a Irlanda, para ser tratada, permanece em um lugar nada do que achava, com pessoas consideras por ela como loucas e começa a encontrar outro amor, até a si encontrar realmente.

Quem realmente é Rachel Wars?? O que estava fazendo esse tempo todo? Realmente valia apena? O livro é constituído por fases, cada uma representa um momento da vida da personagem, resultando no seu novo eu, quando é posta todas as ações a serem analisadas, em busca de uma solução. São questionamentos bem vistos na sociedade, pessoas constantemente vão à procura de respostas acompanhadas por orientadores, ás vezes é difícil, e foi isso que o livro demostra, mesmo que uma porta se fechar, nos sentimos inferiores, incapacitados a algumas tarefas, ou até na própria engajar da vida, sempre haverá uma segunda a disposição, basta deixar no passado tudo que não foi bom, não como algo a se recordar durante o presente ou futuro, a fim de se lamentar, eles irão permanecer lá, para lembramos os nossos erros e apreender com estes a melhorar, tudo isso têm que vim de dentro de nós, e com ajuda necessária, alias, ainda há tempo para ser feliz.

O que eu gostaria de deixar bem claro, este livro não é autoajuda, o gênero é Chick Lit, apesar do parágrafo anterior, dê uma impressão, simplesmente, é uma superação de obstáculos na vida. Será que fazemos muito alarde em algo fácil de resolver??Indicadíssimo a todos, não fique preso em pensamentos contrários à história, venha conhecer a vida alarmada de Rachel. 

sábado, 27 de agosto de 2016

Hanatsuki Hime - Hibiki Wataru


Título: Hanatsuki Hime
Autor: Hibiki Wataru
Desenho: Hibiki Wataru
Editora: Hakusensha
Gênero: fantasia, horror, romance, shoujo,
 sobrenatural
Ano: 2007
Páginas: 200
Observação: 5/5

Sinopse: "Havia uma vez uma garota com uma flor esplêndida florescendo em seu peito.”Quando Lys nasceu, seu coração não batia nem um pouco. Para salvá-la, sua mãe fez um contrato com um demônio: Lys pode ter o coração dele emprestado até o dia que completar dezesseis anos, mas depois disso ele comerá o corpo dela. Junto com seu companheiro, Siva, uma pessoa que ela encontrou por acaso no deserto numa noite, ela viaja pelos lugares como uma dançarina para encontrar o demônio que selou seu destino. Um dia, enquanto viajavam, eles repentinamente encontram um príncipe egoísta e um gênio do anel…"

Hanatsuki Hime é o mangá escrito e desenhado por Hibiki Wataru e publicado no país de origem pela editora Hakusensha. Durante algumas pessoas a procura de mangás entre os gêneros, deparo com a sinopse desse mangá que desde já me encanta assim como a arte de sua capa. Sendo assim, não pude perder tempo e logo pus a conhecer melhor a vida angustiada de Lys a procura de uma resolução de seu destino. Este mangá apresenta mais do que um simples romance proibido entre dua pessoas de lados oposto no mundo, estamos envolvidos com a descoberta de vários sentimentos experimentados a primeira vista por dois seres tão diferentes ligados a um fio tornando-os tão semelhantes. 

Lys Lily possui uma marca em forma de flor em seu peito, por isso ela é conhecida como Hanatsuki que significa pessoa com uma flor. Quando ela nasceu seu coração não funcionava, sendo assim, sua mãe invocou um demônio poderoso pedindo-lhe um favor, que este emprestasse o coração para sua filha, mas em troca ele iria devorar a garota quando a mesma fizesse 16 anos. A história se inicia com Lys aos seus 15 anos, ela está acompanhada de um homem chamado de Siva que é o seu protetor no momento. Junto a seu companheiro, ambos desbravam o deserto a frente a procura da coisa mais preciosa para a garota, poder encontrar o demônio dono de seu coração e consertar o seu destino. Entre o caminho, eles terão que enfrentar muitos desafios, alguns se tornarão a porta aberta da morte ao seus pés, porém, todos esses tormentos irão culminar em um único ponto o destino de Lys e os segredos que o mesmo se encontra. Será que a alegre dançarina irá finalmente encontrar o dono do coração? O que tudo isso resultará?



Ao longo dos capítulos compostos no mangá, iremos embarcar ao lado dos viajantes em muitas aventuras conhecendo aos poucos a vida de cada personagem e a importância dos mesmos. O autor começa a construir uma imensa teia em volta da protagonista, envolvendo todas as pistas que irão se revelando ao passo da leitura. É importante destacar a personalidade de Lys, mesmo com o destino praticamente escrito até alguma interferência, ela não perde nada de sua alegria a cada momento da história, e nem mesmo fica se lamentando por achar que tudo está bom pois já está decidido, pelo contrário, ela está em busca de uma solução, com força e coragem. Outro destaque no mangá, é a perspectiva de vista ou a forma de pensar que muitas pessoas demostram em situações, das quais são tão enganadoras ou até mesmo verdadeiros podendo ser o elixir da salvação ou destruição total. E por fim, a forma que o calor humano puro e verdadeiro pode ser a mágica necessária para mudar o coração.

Resumidamente, foi uma leitura agradável e leve para qualquer momento. Uma espécie de conto de fadas abordando a natureza humana e sua artimanhas. Sempre fico encantada como nestas histórias, a sinopse diz praticamente tudo o sobre e mesmo assim, a curiosidade nos faz ler e deparar com grandes ou pequenas surpresas agradáveis ou não. Apesar das poucas páginas e dá presença de muitos personagens o autor conseguiu contar em cada página o que era necessário. Não poderia deixar de expressar o ensinamento dessa aflição da personagem a respeito de seu destino e claro, a arte que foi agradável aos olhos. Boas leituras!

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

@mor - Daniel Glattauer



Título: @mor
Autor: Daniel Glattauer
Editora: Suma
Ano: 2012
Páginas: 184
Nota: 3/5

Sinopse: "Num e-mail enviado por engano, começa um relacionamento virtual que testa as convicções de Leo Leike e Emmi Rothner. Leo Leike, ainda digerindo o fracasso de seu último relacionamento, responde de forma espirituosa a duas mensagens enviadas por engano por Emmi Rothner, casada. Inicialmente, ela só queria cancelar uma assinatura de revista.Depois, inclui Leo por engano entre os destinatários de um e-mail de boas festas. Na terceira troca de e-mails, o mal-entendido dá lugar à atração mútua, reforçada pelo fato de um nunca ter visto o outro. Nada como a curiosidade instigada por frases bem encadeadas chegando a intervalos regulares numa caixa postal eletrônica para que os dois se esqueçam dos possíveis impedimentos. A cada dia, Leo e Emmi se sentem mais impelidos a marcarem um encontro. Após trocas contínuas de mensagens, está claro para ambos que o marido dela e as feridas emocionais dele não serão obstáculos para que marquem um encontro. O único obstáculo real é a insegurança de ambos quanto à transformação da fantasia em realidade. A expectativa é uma faca de dois gumes e a realidade pode não estar à altura."

@mor é um livro romântico, engraçado e curioso, adjetivos presente nos personagens: O adorado e culto Leo Leike e a garota com uma vida intrigada, Emmi Rothner. Tudo começa com um simples e-mail de reclamação de um produto, que duas pessoas até então desconhecidas vê neste, uma forma de se conhecer. Deixando o livro com um começo exótico.

A estória é contada através de e-mails, dos quais o leitor e cada personagem irão descobrir aos poucos a vida de cada um. Foi criativa a forma que o escritor retratou a vida online que temos, principalmente nas nossas conversas, onde muitas vezes temos medo de nos abrir a pessoas estranhas, porém são essas pessoas sem rosto que passam a fazer sentido em nossas vidas. Muitas vezes até lendo os diálogos percebi a forma que aquilo estava inserido diretamente na sociedade moderna. Os personagens buscaram em cada um, um ombro amigo, o "problema" foi o resultado dessas conversas.

O desenrolar da narração e um pouco metódica, em algumas situações onde os personagens passam um tempo a retratar de um único tema, mesmo assim não deixa o livro mal, já que na maioria dos diálogos são bem descontraídos e interessantes. Durante as conversas tive a rápida impressão desde o início dos verdadeiros sentimentos que já iam aparecendo da personagem Emmi e fui acabando não gostando de algumas atitudes dela, ela parecia apresentar as pessoas um papel para sua relação que não já estava ocorrendo. O enredo foi o mais surpreso, quando cheguei à última página queria saber como iria ocorrer no suposto encontro, só que foi ai que me dei conta que o livro já tinha terminado, espero que no próximo livro as coisas melhorem.

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Zumbis x Unicórnios - Holly Black, Justine Larbalestier e outros autores


Título: Zumbis x Unicórnios 
Autores: Vários Autores
Editora: Galera Record
Ano: 2012
Páginas: 388
Nota: 3/5

Sinopse: "Nesta antologia, editada por Holly Black e Justine Larbalestier, diversos contos apresentam fortes argumentos a favor de Zumbis de um lado e de Unicórnios de outro. Os argumentos, que incluem tanto pontos negativos e positivos de cada lado, são expostos por renomados autores, entre eles Cassandra Clare, Meg Cabot e Scott Westerfeld, que deixam clara sua preferência por um time ou outro."

Zumbis vs Unicórnios é uma antologia apresentando diversos contos escritos por vários autores publicada pela editora Galero Record. Já havia visto o título deste livro alguns anos, porém, só depois de um sorteio em um desafio que eu pude conhecer melhor a respeito desses dois seres fantásticos tão adorados/odiados por todos: Zumbis e os Unicórnios. O leitor irá embarcar juntamente com os personagens e o escritor em épocas do mundo, onde esses seres eram tão temidos e vivenciados, até épocas mais atuais por onde seus meros nomes tornaram-se mitos na boca de várias pessoas. Porém, é mais do que isso, iremos trilhar caminhos de por onde a morte já esteve, o odor de putrificação e podridão ainda permanece e até a luz, a salvação, o desejo de viver continua.

A construção da narração dos fatos ocorre de maneira bem intrigante. O livro inicia-se com uma questão levantada: Se alguma catástrofe chegasse a ocorrer no mundo qual séria sua escolha de parceiro perfeito entre Zumbis e Unicórnio?, com base nessa questão que duas fãs dessas criaturas resolve, com a participação de alguns escritores fundarem dois times: o time Zumbi com a líder Justine e o time Unicórnio com a líder Holly, para melhor resposta desses questionamento. Será qual o time irá sair vencedor neste final? Para que isso será esclarecido, cada escritor convidado irá apresentar a melhor performa-se de cada criatura, ou em ambientes repletos e sofrimento ou mesmo, repletos de alegria. mas será que vale apena embarcar nessa aventura?

Mesmo com personagens bem construídos e reflexivos, e da ondem (Unicórnios e Zumbis), durante a leitura dos contos, é perceptível uma semelhança entre os zumbis e os unicórnios diante a tanta diferença que já vai do aspecto físico de cada um, um humano e um animal. Porém, ao descobrir que uma criatura ser considerada doce também pode matar a sangue frio, torna esse individuo semelhante ao outro que já é visto como normal matar quem ou quantos quiserem, mas não é só isso, não tem só a necessidade da ação de matar, mesmo a ação de ferir aquele que ama pode ser um ponto de semelhança e é esse tema que iremos encontrar entre os protagonistas zumbis e unicórnios.

O lado positivo desses formatos de livros, onde um tema será discutido por varias cabeças pensantes é a possibilidade de podermos conhecer um pouco da escrita de um escritor, crescendo em nós a busca de expandir os nossos horizontes literários dentro de nossa zona de conforto, ou até mesmo, podermos rever a escrita daquele escritor já conhecido em outras estórias. Assim, mesmo que alguns estórias especificamente desta antologia não terem sido tão espetaculares como tinha dado a parecer, outras foram tão fantásticas ao ponto de ser tornarem estupidas por terem um desfecho nada coerente com o seu início.

Sem mais delongas... já dá para perceber que o intuito do livro é ver qual time irá ganhar. Se você já tem um favorito antes mesmo de ler esse livro, aconselho a não deixar que essa escolha te deixe não apreciar essa leitura, aliás, conhecimento sempre é bem vindo, e  se você acha que já sabe de tudo é bom poder conhecer o verdadeiro lado de cada ser fantástico para assim tirar a suas próprias conclusões, vai saber se não é ai que você descobre sua verdadeira paixão? Então o que está esperando? 

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Quantic Love - Sonia Fernández-Vidal


Título: Quantic Love
Autora: Sonia Fernández-Vidal
Editora: Rocco
Ano: 2013
Páginas: 256
Nota: 5/5

Sinopse: "Laila terminou o ensino médio e, enquanto decide que carreira seguir, consegue um emprego como garçonete no CERN, um dos centros de pesquisa nucelar mais avançados do mundo. Cercada de “nerds” por todos os lados, a protagonista de Quantic Love – O romance que resolve a equação do amor vai descobrir que a ciência pode ser sexy e que o amor é a energia mais poderosa do universo. Uma das mais importantes escritoras de divulgação da ciência em língua espanhola e bestseller em seu país, Sonia Fernández-Vidal constrói uma história de amor para jovens que mostra o lado humano da ciência."

O livro “Quantic Love” de Sonia Fernández-Vidal, aborda de forma divertida o amor entre duas pessoas carregadas de cálculos em suas cabeças, mostrando que um físico também pode amar, e que sim, podemos encontrar a nossa cara metade em lugares não esperado. A estória se passa um dos centros de pesquisa nucelar mais avançado do mundo, Centro Europeu de Pesquisas Nucleares (CERN), onde a protagonista Laila se instala para trabalhar em um dos restaurantes do instituto, de forma desastrosa, mesmo assim não poderia deixar passar essa oportunidade. E justo neste local focado nas pesquisas, que Laila faz amizades, amores e aproveita para apreender mais sobre o ramo. Quando eu vi este livro, não pensei duas vezes, comecei logo a ler, achei uma semelhança na sua capa com a do Guia da Serie TBBT, mais isso só ficou na “semelhança” porque não tem nada com relação a serie em si, só a ciência que ambos compartilham.

Durante toda a leitura tive que carregar ao meu lado uma agenda e uma caneta, para anotar os diversos termos de pesquisas e cientistas desconhecidos até o momento para mim, por isso não fique assustado quando estiver lendo e deparar com um nome científico, se tiver curiosidade basta fazer como eu, anotar tudo e depois pesquisar, isso não vai desestabilizar o rumo da estória pelo contrario é parte fundamental. Um ponto positivo e surpreendente foi à forma que a escritora conseguiu abordar a ciência atrelada ao romance, em alguns momentos, teve a impressão, da estória só focalizar mais o romance deixando a desejar o titulo do livro ou também, de só focalizar mais as pesquisas cientificas, assim o livro iria ficar chato, mais como eu já disse nesta resenha, ela conseguiu unir como os lados diferentes da moeda, permanecendo o ritmo que vinha deste a introdução do livro.

Foi feito toda uma “cama” entre o romance das personagens Brian e Laila, durante toda a leitura se alguém perguntar como será o desfecho do casal, não dá para dizer cem por cento que ambos irão ficar juntos, por que possuem alguns segredos sombrios do passado de um dos personagens, motivos que nos deixa em constante indecisão. Uma forma criativa de aprendizagem, leitura agradável, personagens divertidos assim com a narrativa, não tem muito mais a dizer, só basta agora recomendar a todos. 

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Tsuiteru Kanojo - Enjouji Maki


Título: Tsuiteru Kanojo 
Gênero: Comédia, Josei, Romance, Sobrenatural
Autor: Enjouji Maki
Artista: Enjouji Maki
Volume (s): Único
Páginas: 200
Ano: 2004
Nota: 4/5

Sinopse: "Yukimi tem a infelicidade ser possuída por um espírito guardião e, graças à isso, seus encontros amorosos são todos uns desastres. No desejo de ser livrar da maldição, ela procura um sacerdote para um exorcismo. No entanto, ele "se propõe" a ficar com ela! Será ele um sortudo? Ou um azarado?"

Tsuiteru Kanojo é um mangá contendo uma única estória em 200 páginas do autor Enjouji Maki. Um enredo com muito romance, comédia, uma pitada de sobrenatural e personagens bem divertidos. Logo no começo ficamos conhecendo a vida azarada da nossa protagonista Yukimi sobre as suas tentativas de relacionamento, a moça teve a infelicidade de sempre acabar mal quando vai sair com homens, devido a um guardião, e assim para ela nunca irá encontrar alguém. Até o momento em que não aguenta mais essa vida, e resolve por acaso do destino procurar um sacerdote, que por incrível que pareça, o cara não é nada do que ela tinha criado em sua mente pessimista, e ainda por cima, eram conhecidos. A partir desse encontro tudo começa a mudar na vida dessa mulher, todos os infortúnios de espíritos que invadiam o seu corpo foram banidos, tudo estava se encaixando perfeitamente, porém a vida guarda algumas lições e antes de mais nada, devemos passar por momentos difíceis, e foi isso que aconteceu.



Apesar de tudo que Yukimi tinha vivido antes de Renshin, não ser nada bom, ele teve uma representação muito importante na vida dela, aliás, foi ele o cara que comprometeu sempre está ao seu lado, e foi justamente por isso que já nos últimos capítulos do mangá, a personagem teve um rápido sentimento de culpa, por não fazer nada pelo companheiro, e isso afetou mais com a aparição de uma terceira personagem, uma Boumori, amiga do Renshin, neste ponto percebemos a desconfiança, tristeza de Yukimi, porém nada disso foi maior do que o grande amor que ambos nutria um pelo outro. Uma estória mais do que a palavra romântica, um motivo de superação de uma vida, companheirismo e claro, como não faltou durante todas as páginas, foi a comédia, que veio como cereja desse bolo, sempre nos fazendo ver o lado bom das coisas.

sábado, 20 de agosto de 2016

Garoto Encontra Garota - Meg Cabot


Título:Garoto Encontra Garota
Autor: Meg Cabot
Editora: Record
Ano: 2006
Páginas: 400
Nota: 5/5

Sinopse: "Neste novo sucesso de Meg Cabot, Kate Mackenzie é assistente da TPM (Tirana, Perversa e Maldosa) Amy Jenkis, diabólica diretora de RH da empresa onde trabalha. TPM ordena que Kate demita a funcionária mais popular da empresa, o que a leva a ser processada pela demissão injusta. Mas, ao contrário do que todos imaginavam - que Kate ia se dar mal -, ela encontra o amor de sua vida no tribunal."

Garoto encontra Garota é o segundo livro da Trilogia Boy da escritora Meg Cabot. Neste livro, estava esperando a continuação da vida dos protagonistas do livro O Garoto da Casa ao Lado, entretanto, iremos caminhar por outros rumos. Neste segundo volume da trilogia, o leitor irá embarcar na trajetória do confuso e descontraído velho conhecido, o The New York Journal, desta vez iremos conhecer a vida de Kate Mackenzie, uma garota com personalidade gentil e humanitária, assistente de Amy Jenkis diretora de RH, tentando o mais rápido possível, acertar algumas pendências em sua vida.

Tudo não se encontrava muito bem, até que a sua chefe, por motivos não éticos, deixa o caso da demissão de uma querida funcionária do estabelecimento para Kate resolver, e para piorar a situação, esse fato torna-se problemático, porém irá se tornar um dos pontos a serem resolvidos em sua barulhenta vida.

A narração é apresentada de forma semelhante ao seu antecessor, tudo é relatado através de e-mails, ligações telefônicas e mensagens, além de uma pequena fonte particular, o Diário da Kate. Nessa situação, novante vamos poder acompanhar os vários ângulos a respeito de um mesmo assunto, enfatizando o tipo de linguagem utilizada pelos personagens, é bom ressaltar o aparecimento de velhos conhecidos participantes da estória de Melissa Fuller, ganhando destaque nesse livro, a personagem Dore Vargas, aparecendo muito amigável com Kate.

Surge dois pontos importantes caracterizando ambos os livros, o fato da personagem principal ter uma amiga que é a Jen Sadler, com um super desejo a ser realizado, e a revelação da família Hertzog, com o envolvimento de Stuart Hertzog personagem com uma ligação direta no caso, e Mitchell Hertzog ambos advogados, sendo Mitchell um personagens importante na vida de Kate. E sem esquecer de Stacy Hertzog, com as suas ideias bizarras.

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

O Garoto da Casa ao Lado - Meg Cabot


Título:O Garoto da Casa ao Lado
Autor: Meg Cabot
Editora: Record
Ano: 2004
Páginas: 400
Nota: 5/5

Sinopse: "O garoto da casa ao lado é o novo livro de Meg Cabot, autora da série O diário da princesa, um fenômeno mundial da literatura juvenil que já vendeu mais de cem mil exemplares no Brasil. Neste novo romance, a autora mistura amor, comédia e suspense aliados ao estilo nova-iorquino, e não decepciona seus fãs. Escrito em forma de mensagens de e-mail, 'O garoto da casa ao lado' revela a história de Melissa Fuller, uma jornalista de celebridades que está prestes a perder o emprego. Numa certa manhã, Mel está 68 minutos atrasada para o trabalho, completando assim seu 37º atraso no ano. Um recorde. O departamento de Recursos Humanos já lhe mandou um memorando oficial sobre o assunto, seu chefe duvida seriamente do seu compromisso com o jornal e, além disso, até sua melhor amiga anda preocupada com seu bem-estar psicológico. Contudo, dessa vez, ela tem uma desculpa de verdade - estava socorrendo Helen Friedlander, sua vizinha de oitenta anos, que entrou em coma após levar um golpe na cabeça, em conseqüência de um misterioso atentado."

O Garoto da Casa ao Lado é o primeiro livro da Trilogia Boy da escritora Meg Cabot. Está sendo o meu segundo contato com mais um trabalho da autora, e mais uma vez fiquei surpresa com o cuidado que ela possui em suas histórias. O leitor irá conhecer a vida de Melissa Fuller, porém com uma diferença da forma da narração de outros livros, neste caso é tudo por e-mails, iremos ficar sabendo de tudo pelo ponto de vista de amigos íntimos da personagem e também amigos de amigos, resumindo isso, é o que deixa a estória muito mais descontraída, já que se percebe a forma de cada um ao retratar um mesmo assunto, diferenciando o linguajar utilizado e também muito engraçado, sem esquecer as partes românticas.

Já de inicio de conversa, Mel (apelido que logo nos acostumamos) tem a sua caixa de entrada bombardeada por mensagens de colegas de trabalho, a procura do seu paradeiro, inclusive uma dessas mensagens é do pessoal do jornal, reclamando do porque ela se atrasou mais uma vez, porém no outro lado da cidade, a desculpa do atraso está referente a um acontecimento trágico que ocorreu com sua vizinha do 15b Helen Friedlander, a coitada sofreu uma pancada na cabeça induzindo-a a entrar em coma, e claro, Mel fez tudo que pode até mesmo querer autorização do seu chefe a publicar esse ocorrido no jornal, porém para isso ela tem que conversar com o neto da senhora, um cara, como diz muito arrogante, que só quer curtir a vida, e o problema que poderia ser interpretado como uma coisa boa durante o enredo, irá começar.

Ao longo do percurso dos acontecimentos na vida de Mel, o leitor irá perceber que nem sempre estamos carregados de azar em nossas vidas, e muito menos que elas sejam sempre traquilinas e confortáveis. Isto é, um bom exemplo de como essas certezas da vida realmente ocorre, sendo representada em algumas passagens da vida da protagonista de O Garoto da Casa ao Lado. Ela se vê presa a um ato de ganância com outros, resolvendo desvendar o mistério de sua vizinha, sem perceber como sua vida irá dá uma volta positiva e surpreendente. Além disso, o leitor também pode perceber a própria pista da estória do livro, contida no próprio título e ilustração da capa, onde muitas vezes deixamos passar a limpo sem dá a importância. Outro ponto importante que deixa a estória mais contagiante, é o mistério por trás do incidente ocorrido com a senhora, por onde acaba sendo o porto de muitas confusões e verdades.

Uma leitora rápida e agradável, por onde o leitor não irá deixar de ler até saber como tudo irá terminar. Sem esquecer, da forma contagiosa que a escritora tem em contar cada ocorrido por meio de mensagens entre varias pessoas, sem deixar de lado a comédia, ingrediente reinante em todo o livro. Resumindo, se você ainda não conhece nenhum trabalho da autora, aqui está um bom começo, não assuste com o aparecimento de tantos personagens, isso não afetá nada no enredo, irá ser uma forma de conhecer novas participantes dos próximos livros da trilogia.